O cantor maldito!...


Diário

Fausto

Blogosfera

Biblos

Espaço do leitor

Links








Fausto - Porque não me vês
20Out2008 19:20:00
Publicado por:

Meu amor adeus
Tem cuidado
Se a dor é um espinho
Que espeta sozinho
Do outro lado
Meu bem desvairado
Tão aflito
Se a dor é um dó
Que desfaz o nó
E desata um grito
Um mau olhado
Um mal pecado
E a saudade é uma espera
É uma aflição
Se é Primavera
É um fim de Outono
Um tempo morno
É quase Verão
Em pleno Inverno
É um abandono
Porque não me vês
Maresia
Se a dor é um ciúme
Que espalha um perfume
Que me agonia
Vem me ver amor
De mansinho
Se a dor é um mar
Louco a transbordar
Noutro caminho
Quase a espraiar
Quase a afundar
E a saudade é uma espera
É uma aflição
Se é Primavera
É um fim de Outono
Um tempo morno
É quase Verão
Em pleno Inverno
É um abandono

 

Edição de imagens de Ibernise especialmente para este site
www.ibernise.com
 

Nota: Texto inspirador

O meu desejo seria sair desta viagem muito rico em pouco tempo sem pensar quão arriscada eu então levaria a vida, confiado nesta promessa e enganado nesta esperança. Na cidade de Diu, preparava-se então a guerra por suspeita que se tinha da vinda da armada do turco. Parti de Portugal na primavera e, navegando todos os barcos pela sua rota, cheguei ao mar da outra banda do oceano. A Índia.

Fernão Mendes Pinto, in "Peregrinação"

 



Partilhar:
Por: Aldina Duarte 23Jan2010 17:57:07
Há uns Artístas assim, espalhados pelo planeta, e nós tivemos a sorte de nascer portugueses só para poder sentir directamente na alma a música e a poesia de um dos melhores do mundo. Muito agradecida!


Para poder comentar necessita de iniciar sessào.